Blog Ladeira Bijuterias

Dicas de bijuterias para crianças

Dicas de bijuterias para crianças

27/09/2018 11h00 | BY Admin Ladeira Bijuterias
0 607

Muitas pessoas sentem o desejo de ter filhos por diversos motivos diferentes. Entretanto muitas pessoas almejam a construção de uma família como uma forma de propagar sua própria existências na terra.

Pessoas com tais objetivos, normalmente consideram os próprios filhos como uma nova versão de si mesmas, que será igual ou superior, como uma criação a sua imagem e semelhança.

Por esses motivos, não é incomum que muitos pais insistam em fazer com que suas crianças façam coisas de adultos, como exageradas horas de estudo, direção precoce de veículos e looks adultos, principalmente as meninas, que desde criança são incentivadas a usar maquiagem, roupas menos infantis e acessórios de ornamentação, como jóias e bijuterias.

Apesar de parecer um hábito inofensivo, é necessário uma série de cuidados para se adquirir esse tipo de ornamento para as crianças, pois algumas escolhas podem acarretar em dados físicos e psicológico às crianças.

Por esse motivo, separamos algumas dicas bastante úteis para ajudar na hora de comprar bijuterias e jóias para as crianças.

Os primeiros anos:

Quando os pais insistem em querer ser o espelho para seus filhos, muitos efeitos negativos podem acontecer para o psicológico das crianças, como uma cobrança excessiva. Mas quando o assunto é moda, involuntariamente, as crianças acabam usando a imagem dos pais como padrão para se vestir. Isso acontece nos primeiros anos de vida, quando a criança vê nos pais o único exemplo de adulto até então.

Contudo, quando bebês, até os dois anos de idade, a criança ainda não possui qualquer noção de estilo, portanto, cabe aos pais escolher as vestimentas dos filhos, e no caso, também escolher as bijuterias que ela vai usar.

Em um primeiro momento, o mais importante é saber se a bijuteria em questão é apropriada para criança, pois nessa idade, as crianças tendem a colocar tudo o que encontram na boca, o que é um hábito natural, porém, perigoso.

Peças pequenas ou pontiagudas podem causar acidentes, pois as crianças certamente tentaram colocar o objeto na boca, correndo o risco de engolir.

A opção mais viável é o brinco, pois fica longe do alcance das mãos. Com o passar do tempo, pulseirinhas também são uma opção interessante, desde que sejam apropriadas para crianças.

É válido lembrar também, que uma criança em início de formação ainda não possui senso de beleza e sofisticação com objetos, ou seja, não se incomodam de usar acessórios e não se importam com itens luxuosos, já que o principal interesse da criança no objeto é colocá-lo na boca. Considerado isso, não é necessário se adquirir um item caro ou sofisticado demais para as crianças.

Criando a própria personalidade:

Entre os dois e os cinco anos de idade, a criança vai continuar muito dependente da opinião dos pais para ditar as regras de visual, contudo, a criança nessa idade começa a apresentar traços de sua própria personalidade, dando uma noção das coisas que ela gosta, como esportes e séries animadas.

Nessa fase é recomendável apostar em um visual que remete aos gostos pessoais da criança. Os brincos tematizados, por exemplo, são muito recomendáveis e queridos pelas crianças.

Crianças acima de seis anos de idade, tendem a escolher suas próprias peças, da maneira que for melhor para si. Como eles já estarão maiores nessa época da vida, as crianças já deixaram e levar objetos à boca, portanto, pode-se arriscar em brincos menores e pulseiras.

Vale lembrar que, por questões de saúde, independentemente da idade das crianças, é importante que os objetos estejam devidamente limpos esterilizados, e também deve-se evitar que a troca de acessórios entre as crianças. 

Para mais dicas e informações sobre moda, bijuterias e jóias, não deixe de acessar o nosso blog.

Receba novidades e Promoções